Os rios rápidos que se originam nas geleiras andinas são vias que nos permitem ver como a natureza se transforma. É sobre os rios que regam a selva amazônica que se realiza a atividade de rafting no Equador. Vários deles outorgam as características ideais para garantir uma aventura inesquecível.


Jatunyacu.- Oferece uma perfeita e emocionante combinação de águas entre corredeiras e descansos, sendo este rio um dos mais célebres de toda a Amazônia para realizar este esporte. Dificuldade: média. Época: todo o ano.


Quijos.- Este rio de transcendência mundial (categoria IV, ideal para os mais experientes) atrai visitantes de todas as partes. Curta o desafio que implica em domar estas águas cristalinas. Dificuldade: alta. Época: todo o ano.


Paute.- Este itinerário que se desenvolve no austro equatoriano nos permite admirar diversas paisagens da floresta de montanha e cultivos agrícolas, em um dos passeios mais seguros e tranquilos deste esporte no Equador. Dificuldade: baixa - média. Época recomendada: todo o ano.

DICAS: Os rios Quijos e Jatunyacu foram os cenários onde se desenvolveu o V Mundial de Rafting, que convocou os melhores expoentes deste esporte no ano de 2005.

Share this post

Submit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn